The Extraordinary Adventures of Adèle Blanc-Sec

26.08.13

 

 


One of Tardi's most popular works and his first to span multiple albums, it has been reprinted in English and other translations and is being adapted as a big-budget film trilogy.The Extraordinary Adventures of Adèle Blanc-Sec (French: Les Aventures extraordinaires d'Adèle Blanc-Sec) is a historical fantasy comic book series first appearing in 1976 written and illustrated by French comics artist Jacques Tardi and published in albumformat by Belgian publisher Casterman, sometimes preceded by serialisation in various periodicals, intermittently since then. The comic portrays the titular far-fetched adventures and mystery-solving of its eponymous heroine, herself a writer of popular fiction, in asecret history-infused, gaslamp fantasy version of the early 20th century, set primarily in Paris and prominently incorporating real-lifelocations and events. Initially a light-hearted parody of such fiction of the period, it takes on a darker tone as it moves into the post–World War I years and the 1920s.

 

History

Adèle Blanc-Sec takes place in the same fictional universe as three earlier Tardi comics: Adieu Brindavoine ("Farewell Brindavoine"), serialised in 1972 in the Franco-Belgian comics magazine Pilote #680–700, its direct sequel La Fleur au fusil ("The Flower in the Rifle"), a ten-page one-shot first published in 1974 in Pilote No. 743 and included in albums of the former, and the 1974 original graphic novel The Arctic Marauder (Le Démon des glaces, "The Demon of the Ice"). It is, however, the more technology-focused, what might now be called steampunk, Arctic Marauder that takes place first in the fictional continuity, being set in the 1890s,[3] with Lucien Brindavoine's adventures, considered a less refined, early prototype for Adèle's,[6] occurring during the World War I hiatus in Adèle's story line.

Adèle itself came about as a consequence of a commission from Casterman for a multi-album series, something Tardi had not been particularly interested in pursuing of his own accord at the time but took them up on the offer. A survey of popular series demonstrated an abundance of strong male protagonists but women in the lead role represented only by, on the one hand, the ingenuous Bécassineand, on the other, the primarily sexual Barbarella; thus, he sought to differentiate his series by centring it on a heroine every bit the equal of these other comics' heroes. Contradictorily, however, and in particular contrast to Forest's Barbarella, he was also to set the series in the 1910s of Maurice Leblanc's Arsène Lupin, when her independence would be even more extraordinary. And so he created… Edith Rabatjoie and, subsequently, Adèle Blanc-Sec (her family name coming from wine terminology, meaning "dry white") as an adversary for her. But upon the originally villainous Blanc-Sec coming into the comic he found he enjoyed drawing her far more than Rabatjoie and so she became the protagonist and title character, while ever since retaining something of a Lupin-esque moral dubiousness and disregard for the law. Her green coat, as well as complementing her red hair, is in ironic reference to the green dress of Bécassine, whom she is partly conceived as an antitheses of.[7] The comic first appeared in the daily newspaper Sud-Ouest in 1976.

The adventures, set in Paris in the years before and after World War I, revolve around the protagonist Adèle Blanc-Sec. A cynical heroine, she is initially a novelist of popular fiction, who turns to investigative journalism as her research and subsequent adventures reveal further details of the mystical world of crime. Themes of the occult, corruption, official incompetence, and the dangers of patriotism suffuse the series.

One interesting feature is the hiatus which separates Adèle's first exploits, taking place in 1910s Paris, from later ones, instead set in the interwar milieu. The separation is explained with her having been cryogenically hibernated following a grave injury. The expedient was deemed necessary by Tardi to avoid her entanglement in World War I. In an interview he declared: "Her feisty nature made it impossible to provide her with a place in the war. She would not have been allowed to fight, and could no more have settled for being a nurse, than she could have remained home rolling bandages."

 

Albums

As of June 2011, nine of a projected ten albums have been published in French and two different English translations have been published, the first covering only the first five and the latter currently ongoing, with the aim of releasing all ten in omnibus editions of twoalbums each.


Translation

  1. Adèle and the Beast (June 1990, ISBN 0-918348-85-4)
  2. The Demon of the Eiffel Tower (1990, ISBN 1-56163-001-2)
  3. The Mad Scientist and Mummies on Parade (1996, ISBN 1-56163-156-6)
  4. The Secret of the Salamander (1992)

Fantagraphics Books have signed a deal with Tardi to translate and release his work and series editor and translator Kim Thompson has said that the Adèle Blanc-Sec books will be translated but it is not his highest priority:

First, I wanted to start out with something fresh and previously unseen in the U.S. (which is why I put [It Was theWar of the Trenches third instead of first), and the first couple of Adele books have been published here. You can still find them on Amazon. Second, there is what I call the popularity paradox, which is that sometimes the most popular French work is the hardest to sell as compared to the "art" comics because the more mainstream work loses some of its "alternative" audience without replacing it with a "mainstream" audience. So Adele, with its playful Euro adventure tropes, is in some ways less accessible to American readers than, say,Trenches. […] That said, Adele is on my long-term list, but I've got at least three or four more books beyond the first three I'd like to do first.

The Fantagraphics titles are:

  1. Pterror Over Paris and The Eiffer Tower Demon (96 pages, hardcover, 2010, ISBN 1-60699-382-8)
  2. The Mad Scientist and Mummies on Parade (96 pages, hardcover, 2011, ISBN 1-60699-493-X)
  3. The Secret of the Salamander and The Two-headed Dwarf (96 pages, hardcover, TBP 2014)

Adaptations into other media



The popularity of the comic has made it much in demand for adaptation into other media, the first to be approved by Tardi being a projected trilogy of live-action feature films adapted and directed by Luc Besson, the first of which, also titled The Extraordinary Adventures of Adèle Blanc-Sec was released in France on 14 April 2010 and latterly in numerous other markets, including the United Kingdom.

 

 

The Extraordinary Adventures of Adèle Blanc-Sec (French: Les Aventures extraordinaires d'Adèle Blanc-Sec), released as Adèle: Rise of the Mummy in Malaysia and Singapore,[6] is a 2010 French fantasy adventure feature film written and directed by Luc Besson. It is loosely based on the comic book series of the same name by Jacques Tardi and, as in the comic, follows the eponymous writer and a number of recurring side characters in a succession of far-fetched incidents in 1910s Paris and beyond, in this episode revolving around parapsychology and ultra-advanced Ancient Egyptian technology, which both pastiche and subvert adventure and speculative fiction of the period. The primarily live-action film, shot in Super 35,[10] incorporates much use of computer animation to portray its fanciful elements and contemporary action film special andvisual effects within the form of the older-style adventure films they have largely superseded.

 

Plot

The film incorporates characters and events from several of the albums, in particular the first, "Adèle and the Beast," first published in 1976, and the fourth, 1978's "Mummies on Parade," within an overall plot of Besson's construction and takes place primarily in Paris, France, circa 1912.[2] While experimenting with the telepathic techniques he has been researching, Professor Espérandieu hatches a 136 million year-old pterosaur egg within the Galerie de paléontologie et d'anatomie comparée, resulting in the death of a former prefect (scandalously sharing a taxicab with a Moulin rouge showgirl) which though witnessed only by the then-drunk Choupard sparks an epidemic of claimed sightings of the creature. The President of France orders the case be considered of utmost urgency by the National Police, only for it to be handed down to the bumbling Inspector Léonce Caponi.

Adèle Blanc-Sec, a journalist and travel writer of some fame, finds herself involved after returning from Egypt, where she was searching for Ramesses II's mummified doctor. She wants to revive the mummy with the help of Espérandieu so the doctor can save her sister Agathe, who is comatose following an unfortunate tennis incident involving a hatpin. After a brief struggle with her arch nemesis, the mysterious Professor Dieuleveult, she retrieves the mummy and returns home. Her mission is complicated further by Esperandieu being on death row, having been blamed for the pterosaur's attacks in lieu of Inspector Caponi and celebrity big game hunter Justin de Saint-Hubert having any success in taking down the beast itself.

 

 

The mummy ends up being the Pharaoh's Nuclear physicist ("I'm a nuclear physicist. I deal in figures, signs and equations.") and is unable to help her sister medically. He does, however, accompany Adèle to the Musée du Louvre, where they revive the rest of the Pharaoh's mummified court on display there, including the Pharaoh himself. The Pharaoh's doctor uses their advanced medical techniques to revive Agathe. The Pharaoh then decides he wants to see Paris, so the entire court wanders out into the night, scaring the ever-hapless Choupard yet again.

Adèle decides she needs a vacation to relax. The final scene shows her boarding a ship, only to be annoyed by some boisterous children. Professor Dieuleveult appears, as the viewpoint pulls back the name of the ship is revealed, the RMSTitanic.

 

tags: ,
publicado por sá morais às 11:45

Katee Sackhoff ( Capt. Kara "Starbuck" Thrace ) Galactica

19.07.13

 

 

Kathryn Ann "Katee" Sackhoff (born April 8, 1980) is an American actress known mainly for playing Captain Kara "Starbuck" Thraceon the Sci Fi Channel's television program Battlestar Galactica. In 2004, she was nominated for the Saturn Award for Best Supporting Actress on Television for her work in the Battlestar Galactica mini-series. In May 2006, she won the Saturn Award for the same role. She has also starred in the horror-thriller White Noise: The Light and the eighth season of 24 as Dana Walsh. She currently co-stars in the A&E series Longmire as Deputy Sheriff Vic Moretti.





Her first role was in the Lifetime movie Fifteen and Pregnant in which she played a teenager with a baby. The movie starred Kirsten Dunst and motivated her to move to Hollywood and pursue a career in acting after graduating high school. Sackhoff's first recurring role was Annie in MTV's Undressed, next gaining a supporting role as Nell Bickford in The Education of Max Bickford. Katee made her motion picture debut in My First Mister, and next appeared in film as Jenna "Jen" Danzig in Halloween: Resurrection.

Sackhoff's most notable role is as Kara "Starbuck" Thrace in the miniseries and follow-up TV series Battlestar Galactica, for which she won a Saturn Award in 2006 for Best Actress on Television. The actress's persona led the writers to develop the character of Starbuck as a more volatile and complex character. Galactica executive producer Ron Mooredescribed her as having magnetism while producer David Eick expanded stating: "We saw this whole other side that was all because of Katee: vulnerability, insecurity, desperation. We started freeing ourselves up to explore the weakness of the character, because we knew Katee could express those things without compromising the character's strength."Sackhoff said her performance was inspired by Linda Hamilton's portrayal of Sarah Connor in Terminator 2: Judgment Day: "I think that was the one character that I kind of looked to as far as body image and strength. I think I looked to her character and said, 'OK, that's kind of what you need to embody.' Toward the end of the filming of Battlestar Galactica, Sackhoff began feeling physically weak. Soon after filming wrapped, she was diagnosed with thyroid cancer. After surgery to remove her thyroid, she required no radiation treatments and by February 2009 was in remission.

 

 

 

 

 In 2007, Sackhoff was cast as the evil cyborg Sarah Corvus in the short-lived NBC series Bionic Woman. David Eick, executive producer for the show, stated, "She's a very special find. Those actors who can combine the qualities of strength and vulnerability—they usually call those people movie stars." Sackhoff plays the female lead in the action/sci-fi movie The Last Sentinel and the supernatural thriller White Noise: The Light.

 

 

 

 

Sackhoff also appears as the main character in the Lifetime Original Movie How I Married My High School Crush.[8] She has also made guest appearances in Cold CaseERLaw & Order, and Robot Chicken. Sackhoff provided the voice of a female marine in the video game Halo 3 and is also featured in the viral marketing campaign for Resistance 2. In 2011, she provided the voice for Black Cat 2099 in Spider-Man: Edge of Time. She voiced Sarah Essen in the DC Comics animated film, Batman: Year One. She appears in four episodes of the fifth season of the series Nip/Tuck playing a new doctor, Dr. Theodora Rowe. However, for the sixth season Sackhoff was later replaced by Rose McGowan for the role due to scheduling conflicts. Sackhoff headlined NBC's Dick Wolf-produced cop drama Lost and Found as Tessa, "an offbeat female LAPD detective who, after butting heads with the higher-ups, is sent as a punishment to the basement to work on John Doe and Jane Doe cases." The pilot was filmed in January 2009. NBC decided not to pick up the series. In 2009, she appeared as herself in "The Vengeance Formulation" episode of the CBS situation comedy The Big Bang Theory. In the episode, she is fantasized as Howard Wolowitz's dream girl. She appears again in season 4, in the same role. Sackhoff appeared as a series regular in the eighth season of the TV series 24, playing Dana Walsh, aCTU data analyst with a secret. In February 2010, Sackhoff signed on to play the lead in an ABC crime drama pilot, Boston's Finest. ABC decided not to pick up the series.

Sackhoff is set to star in the action-werewolf thriller Growl. She also made a special appearance in the Futurama episode "Lrrreconcilable Ndndifferences". In the fall of 2010, Sackhoff joined the cast of CSI: Crime Scene Investigation as Detective Reed, a smart investigator who does not do well with sensitivity. In 2011, Sackhoff guest starred in an episode of Workaholics as a homeless drug addict named Rachel. Sackhoff co-stars as the lead female role in Longmire, an A&E television series based on the novels by Craig Johnson. Sackhoff plays Sheriff's Deputy Vic Moretti. Sackhoff has been cast as Dahl, a Nordic mercenary hired to track down Vin Diesel's Riddick in Riddick. In August 2012, Katee became the co-host of the Schmoes Know Movies podcast on The Toadhop Network. One of her first shows was with guest Sean Astin.

 

 

 

 


publicado por sá morais às 22:06

Amazing Beauty - Tania Raymonde

01.05.13

 

 

publicado por sá morais às 19:53

Total Recall - 2012 (Onde está Marte?)

17.02.13

 

 

 

Grande problema dos "remakes": se não estiverem à altura do "original" cinematográfico, mais vale estar quieto - o que acaba por ser regra. Se em termos de deleite visual o filme ainda cumpre (mesmo não trazendo nada de novo) e pode satisfazer quem se assombra com (apenas) esse aspecto, o argumento e os actores estragam tudo, safando-se no "satisfaz -" a Jessica. O enredo "perde" Marte, o legado de uma raça exraterrestre, o conflito político, sob o peso de uma Kate que quer apanhar o Colin, só porque sim, com todas as suas forças. O original até chega a surgir com uma nostalgia que nos faz pensar ser melhor do que, na verdade, é... Mas continuo a preferir um filme de sci-fi sofrível, a um filme  da tríade da moda: lamechas/famílias disfuncionais/fácil baixar de cuecas... - mas isso é casmurrice minha.

 

11 (0-20)

publicado por sá morais às 15:04

O Hobbit - Uma Viagem Inesperada

14.12.12

 

 

Quase uma década após o final da trilogia O Senhor dos AnéisPeter Jackson retorna à Terra-média na adaptação em três partes do livro que começou tudo, O Hobbit. Criado como um romance para crianças, a "jornada inesperada" de Bilbo, o pequeno hobbit do título, aos poucos cresceu em seu autor, inspirando J.R.R. Tolkien a continuar a escrever e a desenvolver o mundo fantástico que havia inventado, inspirado por lendas e mitos europeus.

Aproveitando o tom mais leve e inocente da obra, Jackson deu ao longa O Hobbit - Uma Viagem Inesperada (The Hobbit: An Unexpected Journey), o primeiro da série, doses extras de humor e aventura e, como já havia feito em O Senhor dos Anéis, toma liberdades criativas com o material original para engrandecer a história. Personagens da Trilogia do Anel, que só foram criados anos depois da concepção de O Hobbit, são "convidados" a participar da aventura, bem como personagens citados apenas nos apêndices dos livros (parte do intrincado processo criativo de Tolkien). Jackson e sua equipe de roteiristas - Fran Walsh e Philippa Boyens, também de O Senhor dos Anéis, com a adição de Guillermo del Toro, que durante alguns anos ficou encarregado do filme -, assim, tornam a narrativa simples, inventiva e apressada do livro de 1937 em algo mais palatável para o grande público moderno, que precisa da estrutura segura de seus blockbusters.

 

adaptado de Omolete

 

publicado por sá morais às 11:12

Prometheus

16.03.12

 

 

publicado por sá morais às 23:16

Battle: Los Angeles Trailer

05.01.11

 

 

 

Confira 20 curiosidades assustadoras sobre 'O Exorcista'

13.11.10

 

 

Em Dezembro o longa O Exorcista completa 37 anos desde o seu lançamento. Considerado por muitos o filme mais assustador de todos os tempos, muitas lendas urbanas e alguns factos bizarros rodearam a produção. Recentemente, o site americanoMovie Fone publicou uma lista com os 20 mais curiosos.

 


1. Uma história real?
- O filme foi inspirado num livro de mesmo nome de William Peter Blatty, que também assumiu o guião.

O que pouca gente sabe é que Blatty se inspirou nos noticiários de 1949, quando jornais de Georgetown noticiaram o "terrível exorcismo" de Robbie Manheim, garoto de 14 anos cujo corpo teria sido invadido depois de ter brincado com uma tábua de Ouija para tentar comunicar com um tio falecido.



2. Aterrorizando plateias antes de estrear
- A estreia aconteceu só em dezembro de 1973, mas a Warner Bros. foi obrigada a retirar o trailer original dos cinemas por ele ser considerado "assustador demais" para plateias médias.

O vídeo mostrava trechos do filmes com inserções artísticas animadas do próprio demónio Pazuzu. Depois de muito tempo, o estúdio colocou o vídeo no You Tube para os curiosos (e corajosos) .



3. O poder da fé
- Joseph Dyer, amigo do padre Karras no filme, é interpretado pelo padre William O´Malley, que até hoje leciona na Universidade de Fordham, onde parte do filme foi rodada. Ele ainda mostra cenas do longa em suas aulas admitindo que "80% dessa história é real".



4. Dedicação bizarra
- A atriz Mercedes McCambridge foi quem deu voz demoníaca a Linda Blair. Para conseguir a proeza de ter a voz parecida com a de um "filhote do demo", ela fumava cerca de seis maços de cigarro por dia e engolia ovos crus.



5. Linguagem obscena
- Max Von Sydow, ator que interpretou o padre Merrin no filme, ficou tão impressionado com as "obscenidades" da menina possuída no set que esquecia constantemente as suas falas.



6. Set amaldiçoado?
- O set onde foi rodado a maior parte das cenas do longa pegou fogo no meio das filmagens.

O único lugar que ficou intacto foi o quarto da menina possuída, Regan. Além disso, a casa onde filmavam as cenas exteriores, bem próxima das famosas escadas de Georgetown, demorou mais de 30 anos para ser alugada, dado ao medo dos inquilinos. Hoje, pertence à Warner e é ponto turístico.



7. Audiências em choque
- Por conta da repercussão do filme, vários espectadores nos Estados Unidos recebiam sacos de vómito antes de entrar nos cinemas.



8. Sofrimento literal
- Durante uma exibição em 1974, um homem desmaiou e acabou por partir as costelas. Posteriormente, ele processou a Warner Bros., mas fechou acordo fora do tribunal.



9. Fita do Mal
- O pastor evangélico Billy Graham pregava, até pouco tempo, que todas as fitas VHS com o filme estavam possuídas pelo demónio.

Quem a comprasse corria sérios riscos de ser possuído. Mesmo assim, as vendas bateram recordes.



10. Controvérsia no lançamento
- A atriz Mercedes McCambridge (a mesma senhora que fumou enlouquecidamente e comeu ovos crus) não gostou de não ter sido creditada e contou que tinha dobrado Linda Blair nas filmagens.

Esse é um dos motivos pelos quais os críticos afirmam que a atriz mirim não levou o Oscar de atuação daquele ano.



11. Espectadores fora de controle
- Após o lançamento do longa, a atriz Linda Blair foi ameaçada de morte por fanáticos religiosos, que afirmavam que ela "glorificava o Demónio" com o papel da menina possuída. Por conta disso, ela passou seis meses rodeada por seguranças contratados pelo estúdio.



12. Um escândalo internacional
- O filme foi banido na maior parte do Reino Unido, incluindo alguns cinemas de Londres.

Por conta disso, o estúdio disponibilizou o "The Exorcist Bus", que levava aespectadores para as cidades da Europa que o exibiam por um preço "especial".



13. Acreditando na maldição
- As cenas no quarto do padre Karras foram rodadas na residência de um famoso frade americano. Por conta de alguns acidentes - entre eles a morte de alguns nomes envolvidos na produção - o guionista William Petter Blatty chamou um padre para abençoar o set principal, em Washington.



14. Extremos
- O director William Fridkin não poupou esforços para assustar seus actores, chegando a dar tiros para o ar sem avisar ninguém, no meio das filmagens.

Ele ainda encomendou um refrigerador gigante para "esfriar" o set. Linda Blair, no entanto, só usava sua camisola nas cenas e acabou por apanhar uma pneumonia.



15. Injúrias
- Ellen Burstyn e Linda Blair saíram das filmagens contando alguns hematomas. Ellen, aliás, ganhou uma lesão na espinha que deixou marcas até hoje, depois de rodar a cena em que é agredida pela própria filha possuída.



16. Coincidência bizarra
- A pós-produção do filme foi feita num estúdio na Fifth Avenue, em Nova York. O número da casa? 666.



17. Efeitos estranhos
- Para reproduzir os terríveis gemidos de Regan, William Friedkin gravou os ruídos estridentes de porcos sendo levados para o abate em uma fazenda próxima ao set.



18. Epílogo Macabro
- Na época do lançamento, várias lendas urbanas garantiam que todos os que participaram na produção estariam amaldiçoados para a eternidade.

Foram nove mortes no total. O ator Jack MacGowran, que interpretou Burke, e a atriz Vasiliki Maliaros, que viveu a mãe do Padre Karras, nem chegaram a ver o filme nos cinemas.



19. Aclamado pela crítica
- 'O Exorcista' foi o primeiro filme de terror da história a ser indicado para um Óscar.

Foram dez nomeações, incluindo melhor actriz secundária para Linda Blair, e duas estatuetas: melhor argumento adaptado e melhores efeitos sonoros.



20. E tudo por causa do dinheiro
- Controverso ou não, até ao lançamento de Tubarão, dois anos depois, O Exorcista foi o filme mais lucrativo da história.


 

 

publicado por sá morais às 11:10

Pandorum

16.10.10

 

 

Sinopse: Por volta do ano 2200, a Terra está quase completamente devastada e os poucos sobreviventes tentam fugir do planeta. Nesse cenário apocalíptico, dois tripulantes de uma nave espacial acordam sem saber quem são ou qual é sua missão. À medida que tentam se lembrar dos factos, eles são confrontados com descobertas que estão cada vez mais ligadas à sobrevivência da humanidade.

Título Original: Pandorum
Ano: 2009
Origem: EUA / Alemanha
Direção: Christian Alvart
Roteiro: Travis Milloy
Produção: Paul W.S. Anderson
Estúdio: Constantin Film Produktion
Distribuição: Imagem Filmes

Elenco: Ben Foster, Dennis Quaid, Cam Gigandet, Antje Traue, Cung Le, Eddie Rouse, Norman Reedus, Wotan Wilke Möhring, Delphine Chuillot, Niels-Bruno Schmidt, Friederike Kempter, André Hennicke, Jeff Burrell, Asia Luna Mohmand, Domenico D’Ambrosio.

 

 

 

publicado por sá morais às 11:22

Recordando: Forbidden Planet (1956)

09.10.10

 

Com personagens inspiradas em William Shakespeare, este é um dos meus preferidos no vasto universo dos clássicos de Sci-Fi dos anos 50 . Num planeta distante, outrora lar de uma raça muito avançada, a chegada de forasteiros, uma missão encarregue de descobrir o que aconteceu a uma colónia humana que partira 20 anos antes para aquele planeta, desencadeia a fúria do "monstro do Id" que não é bem o que parece... No elenco temos Walter Pigeon no papel do Dr. Morbius, Anne Francis, a beldade de serviço, filha do Dr. Morbius, Leslie Nielsen ( esse mesmo ) no  papel do camandante John J. Adamsesse e esse enorme ícone do cinema: Robby the Robot. De realçar que este robot foi o primeiro no cinema a não ser apenas um desmiolado serviçal. Robby tinha personalidade!

 

publicado por sá morais às 12:50

ContraLuz - Uma reflexão

16.08.10

 

Ainda só se degustava o trailer e já havia quem se enroscasse no habitual "bota-abaixo portuga" , descobrindo defeitos e imprecisões, cortando a eito com o reinventado lápis azul tudo aquilo que a referida "autoridade intelectual" considerasse nefasto e de mau gosto, à luz do interesse de todos. Reparem que não estou a defender o filme, refiro-me sim a essa censura prévia, mesquinha e até saudosista, talvez involuntária, mas certamente serôdia e fétida. Discute-se como deveria ser o trailer, avançando com sugestões que, ao invés de serem brilhantes, contribuiriam, elas sim, para o desfile carnavalesco do cliché.  E com o cadáver aparentemente à disposição, os necrofagos entreteem-se com vénias e salamaleques absurdos. Julgando ter em seu redor uma vasta audiência, gabam o próximo, como se os verdadeiramente grandes  precisassem de bajulação que os faça sobressair.

 

Dito isto, irei ver o filme. Talvez até seja bom ou mau, não sei. Uma coisa sei: já vai sendo tempo de se parar de criticar de antemão aqueles que, pelo menos, fazem alguma coisa. Já vai sendo tempo de deixarmos de lado a mentalidadezinha de presidentes de uma qualquer mesa censória...   

 

Por: Andreia Torres

publicado por sá morais às 22:28

A Origem - Inception

29.07.10

 

Dom Cobb é um talentoso ladrão, o melhor na arte da extracção: ele rouba segredos e ideias às pessoas directamente das profundezas das suas mentes, durante os sonhos – estado em que a nossa mente está mais vulnerável. A rara habilidade de Cobb fez dele uma das pessoas mais influentes neste novo mundo de espionagem empresarial, mas também fez dele um fugitivo internacional e custou-lhe tudo o que já amara. Mas agora foi-lhe oferecida uma oportunidade para se redimir. Um último trabalho pode devolver-lhe a sua antiga vida. Em vez do assalto perfeito, Cobb e a sua equipa de especialistas têm exactamente de fazer o inverso: instalar uma ideia na mente de alguém. Se tiverem sucesso, poderá ser o crime perfeito. Mas todo o cuidado é pouco, pois têm um perigoso inimigo cada vez mais perto, que só Cobb poderia ter visto aproximar-se.

publicado por sá morais às 23:26

Outpost

19.10.09

 

 

Sinopse
Algures no leste de Europa, uma equipa de mercenários é contratada para acompanhar um cientista até um local remoto, onde 60 anos antes as forças nazis procuraram criar super-soldados. O grupo de mercenários atinge o seu objectivo e descobre os restos mortais das vítimas dessas experiências. Porém, por entre os cadáveres existe alguém ainda vivo!

A partir daí, começa o horror! Este grupo de soldados veteranos, habituados às situações mais difíceis, vão sentir o verdadeiro significado do medo pois começam a ser atacados por hostes de soldados fantasmas, aparentemente indestrutíveis que tudo farão para os matar. Combinação entre filme de guerra e terror, Outpost - Exército Fantasma conta com uma excelente produção visual e fotografia que resultam na criação de uma insinuante atmosfera de angústia e horror.

 

 

Opinião:

 

Quando tirei este filme da prateleira pensei: "Ainda me vou arrepender!". No entanto, o género era-me apelativo e aluguei. O argumento tinha todos os ingredientes ( o imaginário das experiências científicas nazis é um filão ) para uma grande história e, de facto, até perto do fim, o filme foi uma boa surpresa - a produção visual e a fotografia eram boas, as personagens coerentes ( apesar do deja vu no estilo... ), boa caracterização, boa realização, intensidade, etc... Como já disse, tinha tudo para ser um bom filme... O problema é que, no fim, Steven Barker, "borra a pintura" ( pardon my french ) com inconsistências elementares que obliteram o enredo e a essência do próprio filme. É pena... Quem me dera só ter visto a parte inicial do filme e deixar para a imaginação o desenlace. Era difícil fazer pior...

 

publicado por sá morais às 12:37

Dagon! A Nova Revista do Fantástico:

20.05.09

(imagem da capa com marca de água provisória)
 

Por considerar que será bom a existência de uma nova revista do fantástico, versando não só sobre literatura mas um pouco sobre todas as formas de manifestação da arte fantástica, para que assim possa existir uma competição saudável que, certamente, trará novo estimulo para a procura de um cada vez mais elevado padrão de qualidade, dentro de um paradigma em que a qualidade é já uma certeza… Por sentir que as edições semelhantes disponíveis não abrangem todas as formas de arte fantástica e que não oferecem  um espaço especialmente dedicado aos autores portugueses… E ainda por considerar que é chegado o tempo de fazer novas experiências: por tudo isto vos apresentamos a DAGON!, a nova Revista do Fantástico!

Com data de lançamento marcada para meados de Junho de 2009, esta revista tem como criadores Rita Comércio e Roberto Mendes e como autores João Paulo aka Gendo, Pedro Ventura, o Crítico e os demais participantes do Correio do Fantástico!

Podem contar com a participação de grandes vultos da literatura fantástica portuguesa, através de artigos de opinião e não só, como Luís Filipe Silva, Jorge Candeias, João Seixas, Rogério Ribeiro, Pedro Ventura e Carla Ribeiro; Podem ainda contar com a participação de nomes sonantes no panorama internacional como Ian R Macleod, M. J. Harrisson,  e Edgar A. Poe (com um poema soberbo)…

Mas não só de literatura viverá a Dagon, o desenho desempenhará uma função muito importante, e quem melhor que o genial artista João Paulo aka Gendo para nos apresentar o que de melhor se faz no desenho fantástico? Também o cinema terá o seu cantinho, onde o anime não será esquecido, bem como a música, entre outras manifestações desta arte tão especial que é o fantástico…

As entrevistas certamente deliciarão os leitores, onde as respostas serão dadas por autores como Luís Filipe Silva, Jorge Candeias, Pedro Ventura, Ian R. Macleoud e M. J. Harrisson…

Procuramos sobretudo dar espaço aos mais novos, assim  o prova a criação de uma rúbrica dedicada aos mais jovens; Começaremos com um conto de Francisco Norega, um jovem autor com enorme margem de progressão!

A Vollüspa aparecerá das brumas, deixando o leitor descobrir os seus segredos, num artigo onde o véu será puxado e tudo será revelado…

De distribuição gratuita na Internet, a DAGON! alcançará, em vós leitores, a imortalidade…

Por agora podem fazer Download de uma das melhores edições de sempre da revista Bang! aqui, revista que deixará agora de batalhar sozinha pelo Fantástico nas artes…

Rita Comércio e Roberto Mendes

 

pesquisar

 

comentários recentes

arquivos

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

eXTReMe Tracker

Junho 2014

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30