Drogas-me os sentidos

E eu, louco, deixo-me levar...

Acendendo essa amarga ilusão,

De ser meu o fogo do teu olhar.

 

Sucumbo e deixo-me alucinar,

Abraço o caos no meu pensamento,

Mas nem a insanidade consegue vergar

A loucura deste sentimento.

 

 

Deixo-me levar...

Tenho o vício  no coração...

E nem o ópio consegue apaziguar

Esta droga de solidão...

 

Feaglar

 

publicado por sá morais às 15:53