No olhar de um pescador

Há muito mais mar...

Há todo um oceano de dor,

Que as marés nunca irão levar.

 

Os companheiros que morreram

São recordados com terna saudade,

Pois juntos riram e sofreram

Num estranho fado sem idade.

 

E cada filho já perdido

É uma ruga bem vincada,

Rasgada com o traço sentido

De uma dor nunca apagada.

 

Demasiado velho para pescar,

Julgam que levou o mar de vencida.

Mas ele sabe que muito daquele mar

São lágrimas de sua vida...

 

Feaglar 1998

 

publicado por sá morais às 13:17