E assim foi a tal entrevista na RTP2 em que fiz a minha estreia... No fim ainda podia acrescentar que Goor pretende ser um livro simples, para imaginar, sentir e sonhar...  Como afirmei o meu melhor prazer é partilhar esse mundo que criei. Apenas isso!

 Hoje senti o primeiro impacto dessa entrevista... Pois é! Um grupo de miúdos que conheço lá me viram na televisão, enquanto faziam zapping! E ali estavam eles a rodearem-me, a fazer-me perguntas e a... deixarem-me embaraçado! Ehehe! Um deles disse que tinha dito ao pai: " Eu conheço aquele homem que está na televisão!" Claro que o pai não acreditou... E uma miúda queria um autógrafo!! Eu respondi-lhe: " Oh! Deixa-te lá de coisas! " No fim fiquei com umas promessas de lerem Goor... Pois é! Por vezes critico esta nova geração, mas hoje tive de engolir algumas coisas que digo. Nunca esperei um tal... carinho... Bem estamos sempre a aprender e a vida é uma aprendizagem constante.

 A Tânia ( parceira do Luís na LEGOficina dos Baixinhos ) comprou Goor e decidiu publicitar o livro no seu blog Pequenos Prazeres! Muito obrigado a estes novos amigos, que têm blogs que foram uma das minhas melhores descobertas destes últimos tempos! Lego, Lego, Lego! Se querem ver coisas fantásticas, sigam os links! Vale a pena!

 Ando cá com umas ideias:

  • Quando tiver tempo vou falar aqui das batalhas de Goor.
  • Depois de Goor II ou III ( Quando, quando? Perguntem à editora...) acho que vou para algo diferente da Fantasy... Tenho andado com uma história cá na moina, mas ainda não sei bem... Ando sem tempo e ainda me posso chatear e deitar tudo no lixo ou deixá-la a meio. Não sei... Mas será coisa pequena. Uma espécie de elogio à loucura? Um grito de liberdade? Logo se vê!  

Abraços!