Melancolia - o livro

Sinopse:

É uma antologia reunindo crónicas escritas como cartas. Sobre o comportamento humano diante de uma dor, de uma perda, de uma traição. Melancolia expressa o sentimento humano, tudo o que um dia alguém não ousou gritar ou falar. Além das crónicas, Melancolia vem com um diário. Para que o leitor também possa escrever o que sente… São cartas escritas na maior parte na primeira pessoa, de forma que consigam observar o desabafo nelas através da Melancolia sentida nas partes mais verosímeis de um indivíduo (a).
Introdução


melancolia é a forma mais profunda de demonstrarmos nossos sentimentos de intensa tristeza, raiva e abominação por conta daquilo que nos arrenega.
Mas existe outro modo de assistir a melancolia em cena. Aquele sentimento mais sensível que nos remete para baixo, pondo-nos a uma situação de puro torpor e decadência. Esse modo seria tirar proveito da sensibilidade que nos rodeia e amadurecermos quanto ao fato de sabermos que sem tristezas não há alegrias. Seria como um grande contraste entre o bem e o mal, o doce e o amargo, a luz e as trevas.
Essa parte melancólica que nos consome quando sentimos falta de algo que nunca tivemos, ou quando a “nostalgia” vira uma doença, onde tudo fica mais difícil de ser esquecido.
melancolia faz parte do ser humano, assim como cada órgão que possuímos. E a sensação de tê-la pode parecer simplesmente dolorosa, contudo, a felicidade só vem realmente quando a melancolia deixa de ser uma parte de si mesma. Onde podemos desfrutá-la enquanto habita em nosso interior de forma que possamos aprender com a dor, um modo de amadurecermos e nos amarmos da maneira que somos. De mostrar à luta do dia a dia que somos mais fortes; que possuímos uma garra inigualável. Que mesmo quando toda essa consternação vem desfrutando de nós, obtemos força naquilo que mais amamos para parti-la ao meio.
A forma de parti-la e resgatar sua essência ao mesmo tempo, não é nada mais e nada menos do que expressá-la de alguma maneira.
E comigo, funciona através da escrita. É escrevendo que consigo pôr para fora aquilo que incomoda a mim e a muitas pessoas queridas; das quais vejo suas dores nadarem em seus silêncios; e resolvo assim gritar por elas.
Pois pensando em toda essa melancolia que nos cerca, através de situações do nosso quotidiano, que resolvi reunir essas crónicas, fazendo-as únicas, acompanhadas de um diário. Onde você também poderá gritar suas dores e frustrações aqui, neste cantinho especial. Sinta como se todos o ouvissem... Entre em sintonia com a “Melancolia” – Crónicas entre o bem e o mal.
publicado por Andreia Torres às 00:13