O enredo começa com Emy indo parar junto com sua mãe na mansão de sua tia em Londres. A mesma mansão onde sua prima Lindsay desapareceu misteriosamente entre os milhares de corredores do casarão.
Desde o começo Mariana Lucera já exibe sua escrita talentosa, mesmo Emy estando em um mundo normal e tendo que ir viajar para a casa da tia que está em depressão por causa do desaparecimento da filha, não conseguimos desgrudar da história.
A escrita e a personagem nos puxam para dentro do livro, como se fossemos capazes de entrar de cabeça dentro daquelas palavras que formam o mundo de Emy. Entretanto é quando Emy descobre que o espelho da biblioteca assombrada da casa de sua tia é um portal para um reino que está sobre a tirania de uma feiticeira má que nós só conseguiremos sair do mundo mágico brilhantemente narrado por Mariana Lucera quando a última página for lida.
Embarcamos no mundo mágico narrado por Lucera de tal maneira que quando saímos nos pegamos pensando se magia realmente não existe. Podemos até pensar se Lucera não pegou emprestado o pó mágico utilizado por J.K.Rowling quando esta escreveu o mundo de “Harry Potter”.
Emy entende que sua prima Lindsay está presa no reino de Damantiham e adentra no portal da biblioteca para tentar salvar sua prima. Mas as coisas não são tão simples quanto parecem e Emy descobre que em posse da metade de um medalhão precisará embarcar em uma viagem com elfos e seres mágicos atrás de outra metade de um medalhão que dá o poder de salvar o reino da tirania da feiticeira má.
Uma aventura fantástica que irá agradar tanto os mais jovens, pela aventura que irá encontrar, quanto os mais velhos pela escrita magicamente brilhante da autora.
Personagens ricamente detalhados, mas o que chama mesmo atenção é a riqueza que contém na história sobre a feiticeira má. Uma das personagens mais bem construídas na história que deixará o leitor na dúvida entre o amor, o ódio e o medo.  
Personagens bem construídos, enredo fortemente criativo e uma história fantástica nunca antes lida na literatura nacional. É exemplos como Mariana Lucera que devemos apoiar o Brasil no incentivo de literaturas nacionais.
Uma aventura por um mundo desconhecido. Elfos, dragões, feiticeiras e, junto, nós leitores que embarcamos nessa história e nos sentimos fazendo parte desse mundo mágico tão bem construído. A imaginação do leitor irá florescer como há tempos não fazia. Voltaremos a ser crianças, aventureiros e a gostar do que é mágico como só Tolkien, C. S. Lewis e J.K.Rowling souberam mexer com nossa imaginação. Guardem o que estou narrando, um dia Mariana Lucera estará entre estes nomes citados.
E por final, uma lamentação da que vos escreve. Nenhuma resenha será o bastante para dizer quão fantasticamente brilhante é o livro. Esta escrita aqui é só o mínimo do que espera aqueles que irão lê-lo. 


Informações:

Título: O Medalhão Mágico: O Reino de Damantiham
Autor: Mariana Lucera
Lançamento: 
2013
Páginas: 360
Editora: 
Oitama Rima
Categoria: 
Fantasia/Ficção
Série: Livro 1 de 4
in Tri-Books
publicado por Andreia Torres às 00:09