Sugestão: Melancolia

08.07.13


Antologia reunindo inúmeras crónicas de Agatha de Assis



Sinopse:


É uma antologia reunindo crónicas escritas como cartas. Sobre o comportamento humano diante de uma dor, de uma perda, de uma traição. Melancolia expressa o sentimento humano, tudo o que um dia alguém não ousou gritar ou falar. Além das crônicas, Melancolia vem com um diário. Para que o leitor também possa escrever o que sente… São cartas escritas na maior parte na primeira pessoa, de forma que consigam observar o desabafo nelas através da Melancolia sentida nas partes mais verossímeis de um indivíduo (a).
Acesse o Skoob da autora e coloque este livro em sua prateleira.

Introdução


melancolia é a forma mais profunda de demonstrarmos nossos sentimentos de intensa tristeza, raiva e abominação por conta daquilo que nos arrenega.
Mas existe outro modo de assistir a melancolia em cena. Aquele sentimento mais sensível que nos remete para baixo, pondo-nos a uma situação de puro torpor e decadência. Esse modo seria tirar proveito da sensibilidade que nos rodeia e amadurecermos quanto ao fato de sabermos que sem tristezas não há alegrias. Seria como um grande contraste entre o bem e o mal, o doce e o amargo, a luz e as trevas.
Essa parte melancólica que nos consome quando sentimos falta de algo que nunca tivemos, ou quando a “nostalgia” vira uma doença, onde tudo fica mais difícil de ser esquecido.
melancolia faz parte do ser humano, assim como cada órgão que possuímos. E a sensação de tê-la pode parecer simplesmente dolorosa, contudo, a felicidade só vem realmente quando a melancolia deixa de ser uma parte de si mesma. Onde podemos desfrutá-la enquanto habita em nosso interior de forma que possamos aprender com a dor, um modo de amadurecermos e nos amarmos da maneira que somos. De mostrar à luta do dia a dia que somos mais fortes; que possuímos uma garra inigualável. Que mesmo quando toda essa consternação vem desfrutando de nós, obtemos força naquilo que mais amamos para parti-la ao meio.
A forma de parti-la e resgatar sua essência ao mesmo tempo, não é nada mais e nada menos do que expressá-la de alguma maneira.
E comigo, funciona através da escrita. É escrevendo que consigo pôr para fora aquilo que incomoda a mim e a muitas pessoas queridas; das quais vejo suas dores nadarem em seus silêncios; e resolvo assim gritar por elas.
Pois pensando em toda essa melancolia que nos cerca, através de situações do nosso quotidiano, que resolvi reunir essas crónicas, fazendo-as únicas, acompanhadas de um diário. Onde você também poderá gritar suas dores e frustrações aqui, neste cantinho especial. Sinta como se todos o ouvissem... Entre em sintonia com a “Melancolia” – Crónicas entre o bem e o mal.

publicado por sá morais às 22:02

Sugestão: História Prodigiosa de Portugal - Mitos e Maravilhas de Joaquim Fernandes

08.07.13



Diante do leitor abre-se a história de um Portugal profundo, descoberto nas fundações mais arcaicas da sua alma, que o pudor das narrativas historiográficas comuns geralmente omite. Um país formatado pelos enlaces com o sobrenatural, os compromissos com o milagroso, as alianças com o maravilhoso e o fantástico. Um país onde se revelam episódios de uma vida coletiva, mentalmente organizada em torno de mitos, crenças e lendas, que orientaram muitos dos atos políticos ao longo dos séculos, da pré- nacionalidade ao século XVIII. É por tudo isto a descoberta de um país ligado aos céus, mas piscando sempre um olho aos infernos…
Este livro torna-se uma espécie de libelo "acusatório" que elenca as deficiências e fraquezas da "lusitana gente", a sua excessiva sacro-dependência e credulidade para-religiosa e o predomínio da emoção sobre a acção, que estão nos alicerces das nossas crises coletivas, como a do presente. Este inventário de "prodígios" transporta do passado os ingredientes essenciais que sustentam o Portugal do presente: visto ao espelho, melhor nos revemos nas nossas debilidades estruturais, nas tragicomédias do actual quotidiano.
Uma visita guiada aos subterrâneos do inconsciente coletivo que promete prosseguir numa próxima viagem à nossa época contemporânea, prometida para o segundo volume de História Prodigiosa de Portugal: Magias e Mistérios.

publicado por sá morais às 21:57

Sugestão: Portugal: Terra de Mistérios de Paulo Alexandre Loução

08.07.13

 

Sinopse

"Depois do notável trabalho de investigação Os Templários na Formação de Portugal, Paulo Alexandre Loução percorreu Portugal ao encontro de símbolos, tradições e lugares mágicos, verdadeiros tesouros espirituais que merecem ser estudados, interpretados e sentidos, pois conformam uma riquíssima memória cultural e espiritual do nosso país de que urge tomar consciência.
O autor enquadrando a sua interpretação simbólica tanto no âmbito da «nova antropologia» como da tradição esotérica, transporta-nos, através de símbolos, ao período da fundação que conforma o «Portugal Mítico» das origens e, indo mais além, faz-nos também viajar pela magia da antiga Lusitânia, a «Cidade da Luz», e da misteriosa «Ophiussa», a «Terra das Serpentes».
Portugal, sem dúvida, uma Terra de Mistérios..."

publicado por sá morais às 21:54

One of the most beautiful actresses of all time: Caroline Munro

08.07.13

 

 

Munro começou sua carreira no meio artístico em 1966, quando sua mãe e um fotógrafo amigo do colégio de artes onde estudava, mandaram algumas fotos suas para o concurso Face of the Year do jornal londrino The Evening News, e ela venceu, escolhida pelo famoso fotógrafo David Bailey1 . Isto a levou a uma carreira de modelo, em que seu primeiro trabalho foi para a revista Voguebritânica, com 17 anos. Ela então mudou-se de Windsor para Londres, onde fez diversos comerciais para a tv, fotos para capas de revista e uma figuração em Cassino Royale, o filme não-oficial de 1967, uma comédia com David Niven e Peter Sellers no papel deJames Bond.1

Tornando-se um rosto conhecido na Grã-Bretanha pelas várias fotos de propaganda que fazia, uma delas lhe valeu um teste e um contrato de um ano com a Paramount Pictures, estreando em 1969 no papel de filha de Richard Widmark na comédia de faroeste A Talent for Loving.

Em 1971, o presidente da Hammer Productions, antiga e famosa produtora de filmes de terror e ficção científica-trash da Inglaterra, lhe ofereceu um contrato e Caroline começou a fazer os filmes pelos quais ficaria mais conhecida, como o clássico O Abominável Dr. Phibes, com o maior nome do genêro, Vincent Price. Foi a única atriz a ter um contrato de longa duração com a Hammer, em toda a história da produtora.2

Capitão Kronos, o Caçador de VampirosA Nova Viagem de Sinbad, de 1974 e Starcrash de 1977, foram outros filmes de sucesso de público no gênero do terror e do cinema fantástico de baixo orçamento em que ela atuou nos anos 70, até chegar ao papel que a tornaria popular mundialmente.

Em 1977, Munro recusou a oportunidade do papel da vilã Ursa no primeiro Superman da série cinematográfica, para fazer aquela que seria sua mais celebrada aparição no cinema, no melhor e mais bem sucedido filme de Roger Moore como 007, em público e crítica. Como Naomi, a piloto de helicóptero e assistente do vilão Karl Stromberg, que flerta com James Bond em 007 O Espião que Me Amava, Munro teve a 'honra' de ser a primeira bond girl a ser morta - não frente a frente - pelo espião inglês em toda a série e a primeira bond girl "má" a não ir para a cama com Bond.1 'Cubby' Broccoli, o produtor dos filmes de 007, impressionado com sua fotogenia, a aconselhou firmemente a ir para os Estados Unidostentar uma carreira mais lucrativa, mas Munro preferiu ficar na Europa junto de sua família.

Nos anos 80, ela continuou fazendo filmes de terror e ficção científica de baixo orçamento na Europa, principalmente na Itália, num trabalho constante mas de pouca projeção, filmando também nos Estados Unidos na segunda metade da década, em filmes B. Durantes estes anos também apresentou programas de TV e foi uma famosa pin-up na mídia, principalmente nos anos 70, apesar de nunca posar nua, aparecendo em videoclipes de astros do rock como Adam Ant e Meat Loaf. Nos anos 90, limitou seu trabalho nas telas a rápidas aparições em filmes de televisão e documentários.

 

 

publicado por sá morais às 21:22

pesquisar

 

comentários recentes

mais comentados

arquivos

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

eXTReMe Tracker

Julho 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
26
27
28
29
31