Páginas Lentas 2 - 2009

30.10.09

 

 Pedro Ventura vai participar no Páginas Lentas 2, colectânea de escritores da região de Viseu.

publicado por sá morais às 23:20

Goor - A Crónica de Feaglar

27.10.09

 

Tenho recebido inúmeros emails de pessoas interessadas em comprar o Goor - A Crónica de Feaglar, volume I e II. Acontece que os livros estão praticamente esgotados nas livrarias e, uma vez que rescindi com a editora em questão, não haverão mais edições ( pelo menos pela chancela da Papiro ). Eu, pessoalmente, também já não consigo encontrar mais exemplares. A Wook ainda tem o volume II em catálogo, mas não sei se os terá realmente para venda - é uma questão de indagar. ABukNet tem em catálogo os dois volumes e a dúvida é a mesma, mas pode ser que ainda restem alguns exemplares, visto essa ser a distribuidora da minha ex-editora.

publicado por sá morais às 19:41

Saramago Dixit

23.10.09

 

 

O escritor português está surpreendido com o falatório em torno do mais novo romance: “tantos que falaram dele sem o ler”, disse. Em conferência de Imprensa, não deixou passar em claro a forma apressada como a Igreja reagiu a "Caim".

“É o livro de que mais se tem falado, embora não tivesse sido lido”, disse José Saramago, sobre a obra “Caim”, em conferência de Imprensa. “É quase magia, ou em relação a certos sectores, milagre”, acrescentou o escritor, surpreendido com o falatório que a obra suscitou.

“Todo este alvoroço se levanta não por causa do livro mas por causa de uma palavras que disse em Penafiel. E não disse nada que não se soubesse já”, referiu Saramago, sumariando o inferno que há na Bíblia: “Incesto, carnificina e violência de todo o tipo”.

"O Deus da Bíblia é rancoroso, vingativo e má pessoa. O Deus da Bíblia não é de fiar", sublinhou o Nobel da Literatura, com o exemplo da história de Sodoma, em que Deus esqueceu as crianças e os inocentes, ardendo todos no fogo.

“O que a Igreja queria, e não consegue, era ter um teólogo ao lado de cada leitor da Bíblia para explicar o que lá está”, argumentou. “Eu sou suficientemente ingénuo para ler o que lá está”, argumentou.

Escusando-se a comentar as palavras do eurodeputado do PSD, Mário David, que o exortou a desistir da nacionalidade portuguesa, o escritor  estranhou a forma rápida como a Igreja respondeu. "Ainda o livro estava no forno, a sair para as livrarias, e já a Igreja estava a pronunciar-se", acrescentou.

“Não ando atrás de polémicas. Tenho umas certas convicções e digo umas certas coisas. Nada disto é gratuito. O Caim é uma companhia muito minha há muitos anos”, revelou José Saramago.

"Que há incompreensão, resistências e lóbis velhos, já se sabia", continuou. "Sou uma pessoa que desperta anti-corpos em certas pessoas, não sei bem porquê. Mas consigo viver bem com isso", argumentou.

O escritor reiterou a sua já conhecida opinião sobre a Bíblia e sobre Deus mas concedeu que o livro sagrado, não obstante ser “um rosário de incongruências", tem cosias admiráveis do ponto de vista literário e do pensamento”. E citou como exemplos positivos “O Cântico dos cânticos” e o “Livro dos Salmos”.

tags:
publicado por sá morais às 12:13

Raphael Lacoste ( El Rafo )

22.10.09

Raphael Lacoste lives in Canada, Montreal, with wife and son since 2002. He was born in 1974 in Paris, but lived mostly around Bordeaux, south west of France until he left for Canada..

He studied in 1993 at Fine Arts school, Art and Media option, Photography and Video, at the same time, he was photographer and composer for a theatre company "les Pygmalions". He was already attracted by the scenery, mood and lighting. The Company Gave him the opportunity in 1997 to work on "the little Prince" of St Exupéry, he did there his first 3D pictures that were projected on giant screens with Pani 6KW projectors, Raphael was also the screening coordinator.

Later in 1998, he went to CNBDI school (Angouleme, France) and got a European Master of Art in 3D animation, his movie "Nîumb" was screened at Siggraph 2000, Imagina 2000, Anima mundi 2001...
He had teachers like René Laloux, Director of "Time masters", "Gandahar", "Fantastic Planet"... Raphael was very impressed by the work of his teacher and learned a bit of his knowledge...

 

O que mais me impressionou no trabalho de Raphael Lacoste foram as suas obras de "interiores decadentes", como estas duas imagens que aqui reproduzo. São ambiências fantásticas e inspiradoras, que têm a particularidade de serem "imagens em aberto", de agitarem a nossa imaginação.

 

Site do autor: RAPHAEL LACOSTE

publicado por sá morais às 12:25

Chuva de Livros

22.10.09

 

Retirado do bolg "I Dream in Infrared" de Rogério Ribeiro 

publicado por sá morais às 12:25

Divulgação - Última Transmissão Humana

19.10.09

 

 

 

 

Ùltima Transmissão Humana encerra um conceito inovador e interessante - um "FLI" -  Filme Literário Interactivo, e é exactamente disso que se trata: um livro cinematográfico e interactivo.

 

 

 

 

 

 

 

imagem: Paulo Madeira

 

 

 

 

 

 

Um excelente grafismo ( 100% ) sempre em harmonia com os vibrantes textos e uma BSO formidável ( que me deu a conhecer novas sonoridades e me recordou outras que já fazem partem da minha fonoteca ) são um poderoso cartão de visita deste blog que merece uma atenta visita e um futuro acompanhamento obrigatório. O autor, Haiden, "marca pontos"e deixa elevadas expectativas. Desde já, os meus parabéns! 

 

 

"A acção passa-se em 2080, pouco tempo depois de se ter descoberto que as calotes glaciares do pólo-norte, na Terra, estavam a derreter parcialmente. Haiden, o personagem principal, é um programador informático contratado pela GENOTECH, uma empresa de investigação do genoma humano situado numa colónia de Marte, recebe esta notícia chocante e, antes mesmo de ter recuperado da preocupação com a situação perigosa em que a sua família se encontraria na Terra, assiste a um acidente catastrófico num laboratório de um novo complexo molecular. Estão dadas as premissas base para a história.

O acidente espalhou uma espécie de vírus que transformava os humanos em «demónios» e, para complicar, a situação na Terra é tão grave que o planeta é evacuado para Marte onde os esperaria um Inferno."

Por Pedro Ventura ( com utilização de sinopse de um texto de Paulo Fonseca ) 

 

 

publicado por sá morais às 13:26

Outpost

19.10.09

 

 

Sinopse
Algures no leste de Europa, uma equipa de mercenários é contratada para acompanhar um cientista até um local remoto, onde 60 anos antes as forças nazis procuraram criar super-soldados. O grupo de mercenários atinge o seu objectivo e descobre os restos mortais das vítimas dessas experiências. Porém, por entre os cadáveres existe alguém ainda vivo!

A partir daí, começa o horror! Este grupo de soldados veteranos, habituados às situações mais difíceis, vão sentir o verdadeiro significado do medo pois começam a ser atacados por hostes de soldados fantasmas, aparentemente indestrutíveis que tudo farão para os matar. Combinação entre filme de guerra e terror, Outpost - Exército Fantasma conta com uma excelente produção visual e fotografia que resultam na criação de uma insinuante atmosfera de angústia e horror.

 

 

Opinião:

 

Quando tirei este filme da prateleira pensei: "Ainda me vou arrepender!". No entanto, o género era-me apelativo e aluguei. O argumento tinha todos os ingredientes ( o imaginário das experiências científicas nazis é um filão ) para uma grande história e, de facto, até perto do fim, o filme foi uma boa surpresa - a produção visual e a fotografia eram boas, as personagens coerentes ( apesar do deja vu no estilo... ), boa caracterização, boa realização, intensidade, etc... Como já disse, tinha tudo para ser um bom filme... O problema é que, no fim, Steven Barker, "borra a pintura" ( pardon my french ) com inconsistências elementares que obliteram o enredo e a essência do próprio filme. É pena... Quem me dera só ter visto a parte inicial do filme e deixar para a imaginação o desenlace. Era difícil fazer pior...

 

publicado por sá morais às 12:37

Novidades!

04.10.09

 

Pedro Ventura já tem editora para o seu terceiro livro que, em princípio estará terminado no fim deste ano. O livro será um regresso ao mundo de Goor, apesar de não ser uma continuação directa das obras anteriores.

 

 

O REGRESSO DOS DEUSES

- REBELIÃO -

O Fantástico e a Realidade - O cão do inferno na Terra de Ninguém

02.10.09


 

O escritor francês Albert Dauzat contou uma lenda fascinante, que emergiu da Primeira Guerra Mundial em um livro que foi publicado dois anos após a Grande Guerra.

Céticos civis riram do conto dos soldados sobre um cão assassino gigante na Terra de ninguém, mas para os soldados era uma realidade terrível ...

A lenda mais famosa da Primeira Guerra Mundial é, sem dúvida, a história dos Anjos de Mons. Em Agosto de 1914, durante o recuo da Força Expedicionária Britânica da cidade belga de Mons, parecia impossível romper o cerco do exército alemão que ultrapassava inúmeras vezes o número de soldados britânicos.

Arthur Machen, um escritor de contos sobrenaturais, publicou um relatório "de uma testemunha ocular" em um jornal.


Ela disse que São Jorge foi visto no campo de batalha lutando contra os alemães, junto com um bando de arqueiros do século 15.

Foi uma história inventada por ele, mas de repente os soldados britânicos encontravam-se de verdade lutando lado a lado com os anjos!
 

Nesses dias sombrios, Mons também ficou famosa por outra lenda, esta muito mais obscura. Em uma noite de Novembro, o Capitão Yeskes e quatro de seus Fuzileiros londrinos foram em uma patrulha na Terra de ninguém.

Vários dias depois, seus corpos foram encontrados com marcas de dentes na garganta. E nas trincheiras britânicas um estranho uivo de gelar o sangue foi ouvido ... o uivo do Cão do Inferno de Mons.
 
Depois, nos campos de batalha do Marne e do Somme, Verdun e perto de Ypres, patrulhas que aventuraram-se na escuridão entre as trincheiras, foram encontradas com as mesmas marcas reveladoras em suas gargantas, enquanto o uivo continuava a ser ouvido na Terra de ninguém.




Sentinelas declararam que viram uma forma cinzenta passando rápido depois do arame farpado. O cão gigante do inferno corria, silenciosamente ...
 

Em Agosto de 1919, o Evening News de Oklahoma, publicou uma história do veterano capitão canadiano FJ Newhouse.

 

 


 

 

O terror da Terra de ninguém que perseguia os soldados entre os cadáveres e arrastava-os para a morte, não era uma aparição causada pelo medo de uma mente enlouquecida, ele disse.
 

Não era um fantasma, nenhuma alucinação, não era uma ficção ... mas uma realidade terrível da Grande Guerra.

 

A criatura era o resultado de uma experiência científica, talvez a mais repugnante que o mundo tenha conhecido, a criatura era um cão gigante com o cérebro de um homem louco.

Na verdade, o Dr. Hochmuller tinha percorrido os hospitais alemães até que encontrou um homem enlouquecido por causa de seu ódio à Inglaterra.

Com a sanção do seu governo, Hochmuller retirou o cérebro do homem e inseriu-o em um cão-lobo gigante da Sibéria.


O cão sobreviveu, cresceu rapidamente, e após um cuidadoso treino foi lançado na Terra de ninguém.

 

 

Poderia haver alguma verdade neste conto de terror monstruoso? O procedimento cirúrgico descrito pelo Capitão Newhouse , é completamente impossível.

E a história lembra outros contos - que chamamos agora de "lendas urbanas" - de supostas atrocidades cometidas pelo "Huno".


Está provado que a maioria desses contos de horror
da Primeira Guerra Mundial são propaganda de guerra e nada mais.

 

Theo Paijmans, que escreveu para o Fortean Times um artigo interessante, The Hound of Mons, não encontrou vestígios de um Dr. Gottlieb Hochmuller e seus bizarros procedimentos médicos que nos lembram das experiências fictícias do Barão von Frankenstein.

O súbito desaparecimento da criatura também tem elementos de várias lendas sobre cães demónio e cães do inferno.

Mas, como bem lembra Paijmans, talvez um cão gigante realmente assombrasse as trincheiras, abandonado por seu dono, com fome, rondando o campo de batalha.

E talvez Agatha Christie tivesse algumas boas razões para a escolha da Bélgica durante a Primeira Guerra Mundial como cenário para um dos seus contos sobrenaturais, intitulado ... The Hound of Death (1933).

 

in Arquivos do Insólito


 

O Capitão Newhouse declarou que certos fatos foram trazidos à luz, como resultado da recente morte do Dr. Gottlieb Hochmuller  num motim de Berlim.

 

 

Documentos secretos foram encontrados em sua casa, e provavam que o Cão do Inferno de Mons realmente existiu.

 

publicado por sá morais às 16:48

pesquisar

 

comentários recentes

mais comentados

arquivos

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

eXTReMe Tracker

Outubro 2009

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
24
25
26
28
29
31