Terminator Salvation

28.06.09

 

 

Em 2003, a Dra. Serena Kogan (Helena Bonham Carter) de Cyberdyne Systems convence o prisioneiro no Corredor da morte Marcus Wright (Sam Worthington) a assinar um consentimento, doando seu corpo para pesquisas médicas após a execução por Injeção letal. Um ano depois, os sistemas da Skynet são activados, e ao se tornar autoconscientes passa a encarar os humanos como uma ameaça a sua própria existência, e erradica a maioria dos humanos num evento chamado de Dia do Julgamento (veja Terminator 3: Rise of the Machines). Em 2018, John Connor (Christian Bale) lidera um ataque da Resistência a uma base da Skynet. John encontra prisioneiros humanos e descobre os planos para o desenvolvimento de um novo tipo de exterminador com tecido vivo incorporado, mas após a destruição por uma explosão nuclear, John Connor aparentemente é o único sobrevivente. Porém, Marcus levanta em meio aos destroços da base e segue a pé para Los Angeles.

John retorna ao quartel general da Resistência localizada a bordo de um submarino nuclear e revela ao General Ashdown (Michael Ironside) sua descoberta. Nesse meio tempo, a resistência descobriu uma freqüência de radio capaz de desativar máquina da Skynet. Eles planejam lançar uma ofensiva contra a base da Skynet em San Francisco em quarto dias, em resposta a uma lista interceptada com os nomes das pessoas a serem mortas, indicando que a Skynet planeja matar os lideres da Resistência em quatro dias. John descobre que seu nome é o segundo na lista, seguido por Kyle Reese. Os lideres da Resistência estão indiferentes a importância de Kyle para a Skynet, mas John, por saber que Kyle se tornará mais tarde seu pai (veja The Terminator), está atento a este fato. John se encontra com o oficial Barnes e com sua esposa Kate (Bryce Dallas Howard)e inicia uma transmissão por radio para todos os membros da Resistência e civis sobreviventes ao redor do mundo.

Ao chegar às ruínas de Los Angeles, Marcus é salvo de um Exterminador T-600 por Kyle Reese (Anton Yelchin) e sua companheira muda Star (Jadagrace Berry). Kyle relata a Marcus os eventos do Dia do Julgamento e da subseqüente guerra entre humanos e máquinas. Ao ouvirem a transmissão de radio de John, os três deixam Los Angeles e partem em busca da Resistência. Eles sobrevivem a um ataque das máquinas, mas Kyle, Star, e inúmeros outros humanos são levados como prisioneiros, enquanto dois aviões A-10 da Resistência são abatidos. Marcus localiza a piloto do avião abatido Blair Williams (Moon Bloodgood) e os dois retornam a base de John, mas Marcus é ferido por uma mina terrestre. Tentando salvar sua vida, a Resistência descobre que Marcus é na realidade um ciborgue com órgãos humanos, um endosqueleto mecânico, circuitos, e um córtex cerebral parcialmente artificial. Marcus que acredita piamente ser um humano, exige que seja solto para que possa resgatar Kyle da Skynet, mas John ordena sua destruição. Porém, Blair desobedecendo as ordens de John decide ajudá-lo a escapar da base. Resultando em uma perseguição, durante a qual Marcus salva a vida de John dos hidrobots da Skynet, e os dois formam uma aliança - Marcus entrará no quartel general da Skynet e tentará desabilitar as defesas para que John possa resgatar Kyle.

Em vista disso John exige que Ashdown adie o ataque para que ele possa resgatar Kyle e outros prisioneiros, mas Ashdown se recusa e destitui John de seu comando. Porém, os soldados de John continuam leais a ele, e ele inicia uma transmissão de rádio pedindo que os outros membros da Resistência não ataquem a Skynet. Nesse meio tempo, Marcus entra na base da Skynet e acessa o computador, desabilitando as defesas de perímetro, permitindo que John se infiltre e liberte os prisioneiros humanos. Nesse meio tempo descobre-se que o sinal de desligamento descoberto pela Resistência mostrou ser uma armadilha, e o submarino de comando com os líderes da Resistência a bordo foi destruído por um Hunter-Killer.

Marcus descobre que foi criado pela Skynet e que inconscientemente cumpriu com a missão programada de atrair John para a base para ser morto. Ele destrói o hardware que o ligava a Skynet e parte para ajudar John na batalha contra o T-800. Durante a luta John é mortalmente ferido, mas é bem sucedido em destruir a base da Skynet por ligar várias células de combustível a um explosivo, após ele, Marcus, Kyle, e Star decolarem, John detona o explosivo. Kate tenta salvar a vida de John, mas seu coração está ferido demais. Marcus oferece seu coração para transplante, sacrificando-se para salvar a vida de John. Recuperando-se, John faz uma transmissão de radio para a Resistência dizendo que apesar de terem vencido a batalha, a guerra estava longe do final.

 

 

Ainda não vi este filme, mas aborda uma temática que me interessa - a hipótese de as máquinas poderem "virar-se" contra os seus criadores. Não é uma teoria tão rebuscada quanto isso, apesar de termos de lhe injectar muita tecnologia e filosofia. O Homem tem sido até agora a maior ameaça à sua própria existência e à vida no planeta. Como é que esta realidade será encarada por uma consciência artificial? Seremos uma ameaça?... Se pegarmos no Evolucionismo não será dificil perceber que teremos duas "espécies" a competir pelo mesmo nicho, o topo da cadeia evolutiva.

É precisamente por isto que sou contra IA's sejam elas sob que forma forem.

publicado por sá morais às 22:14

The Thing

27.06.09

The Thing from Another World é um filme americano de 1951 do género de aventura e ficção científica, dirigido por Christian Nyby e Howard Hawks (não creditado). Baseado numa história de John W. Campbell (que usou o pseudónimo de Don A. Stuart) publicada em 1938 com o nome de "Who Goes There?". Lançado na época da Guerra Fria e pós-bomba atómica, o filme repercute o temor da invasão comunista e mostra os cientistas negativamente, como pessoas preocupadas apenas com o conhecimento, sem se importar com as consequências. No final, uma frase em sinal de advertência ao público: Watch the skies (Vigiem os céus!)

Ele é, em seu género, um dos filmes mais conhecidos e de culto dos anos 1950. John Carpenter viria a, mais tarde, filmar uma nova versão deste filme em 1982 que se tornou um ícone do cinema.

 

tags:
publicado por sá morais às 22:04

Dagon – O Site Oficial!

26.06.09

WWW.DAGON.WEBNODE.COM

 

“Inovar e fazer mais e melhor que os projectos já existentes”

É este o espírito da Dagon, fazer mais, fazer melhor! Deste modo é com muito prazer que vos apresentamos uma das primeiras inovações deste tipo de projecto: todas as informações sobre a DAGON estarão disponíveis num site que lhe é exclusivamente dedicado; Será assim mais fácil, não só a distribuição dos exemplares, mas também a participação activa dos leitores no “FÓRUM DAGON”, a visualização de imagens na Galeria de Fotos e a leitura das mais recentes noticias sobre o projecto!

De aspecto simples e funcional, este é um site criado para os leitores, esperamos que gostem!

Por isso visitem, participem no fórum (todas as questões serão respondidas ) e, sobretudo, disfrutem da DAGON!

O Ilusionista

22.06.09

 

Realização: Neil Burger
 

Género: Drama/Fantasia/Romance

Intérpretes: Edward Norton, Paul Giamatti, Jessica Biel, Rufus Sewell, Eddie Marsan
Origem: Estados Unidos/República Checa
Duração: 110 minutos

 

» Sinopse: O famoso ilusionista Eisenheim assombra as platéias de Viena com seu impressionante espectáculo de magia. As suas apresentações despertam a curiosidade de um dos mais poderosos e cépticos homens da Europa, o Príncipe Leopold. Certo de que as magias não passam de fraudes, Leopold vai ao show de Eisenheim disposto a desmascará-lo. Quando Sophie, noiva de Leopold, é chamada ao palco para participar de um número, ela reconhece em Eisenheim uma paixão juvenil. Eles iniciam um romance clandestino e o príncipe delega a um inspector de polícia a missão de expor a verdade por trás do trabalho do mágico. Este, no entanto, prepara-se para executar a maior de suas ilusões.

publicado por sá morais às 21:39

Goor no Google

16.06.09

Existem neste momento 8490 resultados correspondentes à busca por Goor - A Crónica de Feaglar no Google! Obrigado a todos!

 

publicado por sá morais às 12:33

Supernatural (série)

16.06.09

 

 

 

Supernatural (Sobrenatural, em Portugal e no Brasil) é uma série de televisão da CW, rede de televisão dos Estados Unidos da América. Exibida no Brasil pelos canais a cabo e aberto, respectivamente Warner Channel e SBT. Em Portugal a série é exibida pelos canais pago e aberto, AXN e RTP2 respectivamente.

Sobrenatural segue com os irmãos Dean e Sam Winchester, que viajam pelos Estados Unidos num Chevy Impala preto de 1967, investigando eventos Sobrenaturais e outras ocorrências estranhas.

 

Sinopse

 

Há 22 anos algo realmente estranho aconteceu na casa da família Winchester. Algo que até hoje não deixa o pai e seus dois filhos dormirem tranquilos.

Uma força do mal, apresentada como um demónio, arranca a vida de Mary Winchester de uma forma macabra: enquanto o pequeno Sammy dorme tranquilo em seu berço, sua mãe é presa no tecto e começa a arder, dando tempo apenas para seu marido, John Winchester, tirar Sammy do berço e entregá-lo ao irmão, Dean. O caso foi tratado pelos polícias apenas como um incêndio comum, mas o que pai e filhos sabem é que a coisa parece ser mais complicada do que isso.

Após esse acontecimento as vidas de John, Sam e Dean mudam radicalmente. Em busca de vingança, o trio parte em busca do que tenha levado Mary e assim, seu trabalho não oficial passa a ser o extermínio dessas "coisas" que infestam a Terra.

Vários anos se passam até que os membros da família Winchester separam-se. Cansado dessa vida bizarra, Sam, decide ir para a faculdade e levar uma vida “normal”, após uma discussão violenta com o seu pai. Enquanto isso, John e Dean continuam a caçar criaturas do mal.

Três anos mais tarde, a mesma coisa que matou a mãe de Sam e Dean, há 22 anos, retorna e faz com que Jess (namorada de Sam) tenha o mesmo fim trágico de Mary. Somada com o desaparecimento do pai, a dor da perda de Jess faz com que Sam se junte a Dean novamente. Desde então, ambos rodam as estradas em um Chevy Impala 1967 por todo os Estados Unidos, caçando tudo que seja sobrenatural e malévolo. Munidos de meios tecnológicos, armas com sal e um velho diário do pai, que pode dar muitas pistas sobre o seu paradeiro.

No fim da primeira temporada Sam e Dean finalmente encontram seu pai e descobrem mais sobre o que matou Mary e Jess. Foi o "demónio de olhos amarelos" (como é chamado na série),que tem planos de provocar uma guerra entre os seres do mal e os humanos.

John está obcecado em matar o demónio com a Colt (uma arma, que segundo lendas, consegue matar qualquer coisa) e os três entram em confronto com o vilão nos últimos momentos da primeira temporada.

A segunda temporada começa com Dean à beira da morte e Sam lutando para salvar o irmão. Quando John percebe que não obteve sucesso, faz um acordo com o demónio. Troca a Colt e sua vida pela vida de Dean. Antes de morrer John sussurra no ouvido de Dean algo impossível de escutar. Os episódios seguintes mostram a dor dos dois irmãos por terem perdido o pai e especialmente o sofrimento de Dean, que acredita que ele deveria estar morto no lugar do pai.

Alguns epsódios depois descobre-se o que John disse para Dean no dia de sua morte. John avisou a Dean que ele um dia poderia ter que matar o própio irmão. A partir desse momento descobrimos que o demónio tem planos especiais para Sam. Explica-se que existem certas "crianças especiais", todas nascidas no mesmo dia, com habilidades especiais e que de um dia para o outro poderiam mudar de lado e lutar pelo mal.

 

 

Esta série descontraída é diferente da enxorrada de novelas, talk shows e concursinhos parolos com que as nossas televisões nos bombardeiam diariamente. Só isso já é de louvar! E a série até tem piada...

publicado por sá morais às 10:12

Blogagem Colectiva “ A aldeia da Minha Vida I”

09.06.09

Pretende-se que todos os participantes produzam um texto sobre uma aldeia portuguesa, de qualquer ponto do país. O texto deve ser original, constando o nome verdadeiro da aldeia , acompanhado com uma fotografia ou filme, ou slides que possam dar a conhecer a sua aldeia.

A forma de abordagem ao tema é livre, desde que envolva uma aldeia portuguesa, por exemplo, sobre aquela aldeia que ... marcou ou ainda marca a sua vida; escolheu para viver; onde habitualmente passa as suas férias, foi um sítio de passagem que o / a conquistou num passeio em família…
 

Este é o texto com que concorro a este evento blogosférico:

 

                       

 

 

                                                            Impressões

 

Sei que era suposto eu falar de verdes campos, de suados e infindáveis trabalhos agrícolas, das velhinhas de amargurado e saudoso negro, dos omnipresentes animais e de toda a panóplia de sons, cores e sabores de uma qualquer aldeia portuguesa. Não o irei fazer… Lamento, mas não é possível moldar recordações para que correspondam a um padrão ou às expectativas alheias. As recordações mais marcantes que guardo das “idas à terra”, do tempo passado numa aldeia, ocultam-se dentro de uma pétrea construção do ido ano de 1934, casa principal da quinta da minha família materna e situada nas Termas de S. Pedro Sul. Correndo o risco de causar ainda mais estranheza aos leitores, sigo directamente por um corredor e afasto-me ainda mais dos espaços abertos e verdejantes. Rodo novamente a velha maçaneta de vidro verde e latão e fecho-me numa só divisão dessa casa. Sozinho. Ali estava a grande mesa de madeira, sempre majestosa e impondo-se de forma arrogante, apesar de eu saber como era trémulo o seu tampo, ao qual faltava a devida manutenção. Sobre ela repousava um jarrão de loiça tradicional, que eu considerava feio, apesar de eu naquela época viver numa década bastante flamboyant… Do lado esquerdo da mesa, um cadeirão de dois lugares de aspecto frágil, com as molas já a surgirem através do coçado veludo, parecendo que o conjunto se iria desmembrar espalhafatosamente a qualquer momento. Ao lado, um móvel sempre fechado à chave, sobre o qual estava um grande rádio Telefunken, uma obra de arte vinda de tempos menos uniformizados. Eu gostava de o ligar só para ver a sua impressionante iluminação. E, apesar de tudo parecer funcionar na perfeição, ele nunca abandonava a sua mudez. Porquê? Aquilo parecia quase teimosia do vetusto aparelho… Ter-se-ia cansado? Será que não gostava das ríspidas melodias daquela altura? Ou seria… pura solidão e saudade?... As paredes estavam repletas de quadros sem cor com pessoas muito sisudas que eu não conhecia. Por vezes era assustador… Parecia que me iam repreender a qualquer momento! Valiam-me os rostos que eu reconhecia e um grande quadro com a derradeira Família Real portuguesa. Ainda estava longe de conhecer a sua tragédia e achava-os simpáticos com os seus engraçados bigodes. Do outro lado da sala, o verdadeiro tesouro! Pelo menos para mim… Uma antiga secretária embutida num conjunto de estantes que cobriam toda aquela parede. Haviam ali centenas de livros de várias épocas, alguns já degustados pelos incultos bichos do papel, essa raça perversa e covarde. Mas o que eu realmente gostava era de me sentar na secretária e de remexer cuidadosamente nas várias gavetas. Eu até já sabia o que lá estava, mas era sempre como se fosse a primeira vez… Tudo permanecia como alguém havia deixado à muitos anos. Era estranho… Ali estava a fotografia do homem a quem tudo aquilo pertencera, o meu bisavô. Duas canetas de aparo permaneciam sobre um pequeno suporte de mármore, ao lado do mata-borrão e dos tinteiros já secos. As gavetas estavam cheias de recibos, postais, dinheiro, cartas por enviar e muitas fotografias, entre outras coisas mais banais. Não havia ali nada recente, nada que revelasse a existência das últimas décadas. Porquê? Porquê aquela descontinuidade, aquele abandono? Porque se abstivera a vida de, a partir de um determinado dia, entrar naquela divisão? Qual seria o segredo silenciosamente guardado entre aquelas paredes? Eu não tinha a coragem de perguntar a ninguém… Além do mais, queria ser eu a descobrir sozinho! Seria isso? Teria o passado conspirado para que eu descobrisse esse enigma? Mas eu era apenas um miúdo…

Naquela casa havia uma porta que dava acesso a uma máquina do tempo, a um mistério que me fascinava. Seria esse mistério apenas curiosidade exacerbada pela imaginação infantil? Talvez! Ou talvez não…    

 

               

 

               

 

A votação para o melhor texto decorrerá entre 10 e 28 de Junho.

 

 

 

Para votar deverá aceder ao seguinte blog:

 

www.aldeiadaminhavida.blogspot.com

 

publicado por sá morais às 00:01

pesquisar

 

comentários recentes

mais comentados

arquivos

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

eXTReMe Tracker

Junho 2009

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
23
24
25
29
30