Agatha de Assis escreve em diários desde criança. Sua mãe fazia questão de compra-los para lhe dar de presente, assim, incentivando sua vontade pela escrita.
     Além de ter crescido sobre o som de várias músicas composta por sua mãe Ana, ela também escutava histórias de ninar que sua mãe contava em companhia de sua irmã Thamara e ficava sempre muito entusiasmada quando via suas tias com canetas na mão e os livros de estudos bíblicos. Agatha queria ler e, sua mãe, sendo sábia, decidiu por ensina-la a ler e escrever com apenas 4 anos de idade, fazendo sua filha entrar direto para a primeira série, muito adiantada.
     Após terminar o ensino médio, Agatha seguiu adiante para fazer Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda. Depois de alguns períodos, percebeu que a escrita, leitura e criação era a sua vida. Fazendo sua transferência para o curso de Letras.
     Agatha trabalhou pela primeira vez como modelo e manequim para butiques e empresas associadas à Rede Record por 3 anos e meio. Em seguida, para aumentar sua renda, trabalhou como auxiliar administrativo e vendedora de seguros e previdência pela Caixa Econômica Federal. Esta era uma das fases mais difíceis para ela, pois tinha que conciliar sua vida de modelo com a de estagiária e a de estudante. Nessa época, ela escrevia seu primeiro romance, deixando-o por um tempo seu livro “Doce Malícia” de lado por causa do extremo cansaço.
      Atualmente, com vários projetos em mente e em execução pela Editora Deuses.Agatha trabalha como redatora e revisora, além de ser escritora – sua maior satisfação.
      Agatha de Assis torce para que os brasileiros leiam mais e a literatura se torne um instrumento mais acessível aos leitores, tendo livros mais em conta nas livrarias e internet.
      Agatha se atém muito ao bom senso; sempre dizendo que isso faz parte da consciência humana e respeita o próximo como a si mesmo acima de tudo.
      Com seu livro prestes a ser lançado em maio, “Melancolia – Crônicas Entre o bem e o Mal”, ao qual, suas crônicas, escritas em sua maior parte na primeira pessoa, expressam a dor e o ódio pela injustiça, perversão e falta de amor que os seres humanos criaram e cultivam até os dias de hoje na Terra.
      Casada, residente no Rio de Janeiro – A Cidade Maravilhosa – com seu marido Erickson e sua gata Mya.
     Agatha sempre mostra muito apego pela família. Expondo que a família é tudo na vida e não há presente melhor do que isso para ela.
     Após a escolha de capas para um de seus livros “Melancolia”, o amor por corujas e seus significados cresceu dentro de si. Além de amar rosa, ela ama coisas fofas e se considera uma eterna moleca.
     “Desolada” é o seu primeiro romance, previsto com estreia para Agosto. Além das Crônicas e do Romance, o conto “O mundo de Faz de Conta” é um dos contos vencedores de um concurso de contos realizado pela Editora Deuses no ano de 2012, ao qual, foi escolhido dentre mais 24 escritos entre centenas de contos.
     Além desses projetos prontos e esperando para serem lançados. Existe aquele livro que ficou perdido, “Doce Malícia”, promessa da escritora para seus leitores em 2014.
     Obcecada por pesquisa, Agatha se mantém como pesquisadora de Teoria Literária. Entretanto, tem seus projetos futuro, pretendendo abranger seu entusiasmo e paixão pela escrita em outras áreas.

By Editora Deuses - www.editoradeuses.com.br




publicado por Andreia Torres às 22:56