A estátua veste apenas uma tanga e segura uma espada curta com uma das mãos e a outra, possivelmente, estaria saudando a multidão.


Os arqueólogos acreditam que a estátua representa um fato extremamente raro em Roma: mulheres gladiadoras. Ela está claramente testificada em sua pose de vitória, com detalhes precisos, sugerindo que a mulher lutou em arenas romanas, assim como os homens.

 
Em sua mão está uma “sica”, um tipo de espada curva para práticas cruéis usadas em partidas de arenas por gladiadores, muitas vezes capturadas de guerreiros de outros países. 

 
Poucas estátuas gladiadoras do sexo feminino foram encontradas após o Imperador Septimus proibir mulheres de lutarem em 200 d.C. Antes disso, mulheres eram capturadas como escravas e treinadas para lutar, assim como também ocorria com os homens. 

 
Há apenas outra evidência visual de que mulheres teriam lutado ferozmente; um achado na cidade antiga de Halicarnasso, agora exposta em um museu em Londres. 

 
A estátua de 2.000 anos é feita de bronze e está em exposição Hamburgo, mantendo o ar controlado. O pesquisador Alfonso Manas, da Universidade de Granada, afirmou que a pose é uma saudação ao povo, uma espécie de agradecimento pela vitória conquistada.
 
 
 
 
publicado por sá morais às 14:38