Foi a heroína feminina de O Planeta Proibido (1956), de Fred M. Wilcox, um clássico de culto da ficção científica — Anne Francis, actriz americana nascida em Nova Iorque, faleceu com 80 anos, vítima de cancro, numa casa de repouso de Santa Barbara, California.
Durante a Grande Depressão, para ajudar a família, trabalhou como modelo desde os 5 anos de idade, surgindo nos palcos da Broadway a partir dos 11. Na primeira metade da década de 50, já em Hollywood, foi aparecendo em papéis secundários em títulos como A Fera/A Lion Is in the Streets (1953), de Raoul Walsh, e A Conspiração do Silêncio/Bad Day at Black Rock (1955), de John Sturges. Teve a sua primeira personagem principal em Sementes de Violência/The Balckboard Jungle (1955), de Richard Brooks, contracenando com Glenn Ford e Sidney Poitier. Como muitos actores da sua geração, a partir dos anos 60 trabalhou, sobretudo, em televisão: na série Honey West (1965-66), assumiu a personagem principal, transformando-se na primeira actriz a desempenhar uma mulher-detective cujo nome dava o título à própria série [video: genérico de abertura] — o seu trabalho valeu-lhe, em 1966, um Emmy de melhor actriz dramática.

 

 SOund + Vision

publicado por sá morais às 00:27