Cristais gigantes crescem largura de 1 fio de cabelo por século


Os cristais gigantes de selenita da caverna de Naica, no México, existem há cerca de 1 milhão de anos.

Apesar de chegarem a 11 m de comprimento, esses objetos crescem a uma velocidade equivalente à espessura de um fio de cabelo a cada 100 anos, de acordo com pesquisa do Conselho Superior de Investigações Científicas (Csic, na sigla em espanhol), um órgão da Espanha, e da Universidade de Sendai, no Japão. As informações são do site do jornalEl País.

A velocidade de crescimento é menor do que de estalactites, estalagmites e de que qualquer outro cristal conhecido.

O estudo é descrito na revista especializada americana Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).

Segundo os pesquisadores, até agora, era considerado impossível medir o crescimento dos cristais de Naica. O estudo foi possível a partir da criação de um microscópio pela universidade japonesa.

Os cientistas simularam as condições - como temperatura e umidade - existentes na caverna antes de uma mineradora drenar a água do local. Os pesquisadores afirmam que os cristais se formam apenas entre 58°C e 50°C.

De acordo com o estudo, os cristais de Naica pararam de crescer por causa da drenagem da caverna - a região é rica em prata, chumbo e zinco e mineradoras drenam a água para poder retirar os materiais em minas próximas. Mas, se a caverna voltar a ser inundada, eles voltarão a crescer.

 

in Arquivos do Insólito

publicado por sá morais às 22:03